Visitante Online.
Acesso    
    LOCALIZAÇÃO

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player


• Prefeitura:
* (31) 3862-1103
• Câmara Municipal
* (31) 3862 - 1132 
• Hospital de PS HPS 
* (31) 3862 - 1135 
• Polícia/Delegacia 
* (31) 3862 - 1133
• Pousada São Judas 
* (31) 3862 - 1141
• Pousada Rec. da Coruja 
* (31) 3862 - 1175
• Pousada Cardoso
* (310 8315-6098




Alvorada de Minas faz parte do estado de Minas Gerais. A população avaliada em 2007 era de 3.482 habitantes. Nos primeiros anos do século XVIII, a povoação era denominada Santo Antônio do Rio do Peixe, ou simplesmente Rio do Peixe estando ligada às atividades mineradoras do Serro Frio.

A antiga povoação foi elevada a distrito em 1836 e depois, elevado à freguesia em 1841, tendo como primeiro vigário o Padre Silvério Teixeira Coelho. A paróquia foi construída em 1846 e restaurada em 1857.

Rio do Peixe foi progredindo lentamente e em 1962 foi emancipada, desmembrando-se do Serro e tornando-se sede de município, com a atual denominação de Alvorada de Minas. Possui uma área de 374,9km² e é composto pela sede e o distrito de Itapanhoacanga com um folclore rico nas tradições de Bumba Meu Boi, Folia de Reis e Marujada.

História da cidade de Alvorada de Minas

A região do Ivitiruí, ou Serro-Frio, atual micro-região da Bacia do Suaçuí, onde se localiza o Município de Alvorada de Minas, teve como primitivos habitantes os índios da tribo dos botocudos e outros. A mineração trouxe os bandeirantes à procura de ouro e pedras preciosas surgindo a povoação originária da atual Cidade. O lugar surgiu às margens do rio do Peixe, tendo como padroeiro, Santo Antônio, origem do primeiro nome, Santo Antônio do Rio do Peixe.

  A fama da riqueza aurífera atraiu novos moradores que, depois, voltaram sua atenção ás lavouras e criação de gado, desenvolvendo-se a povoação.

O topônimo, Alvorada de Minas, surgiu da sugestão de dois lutadores pela emancipação política do lugar que alegavam ser esta conquista um "alvorecer", um "despontar", um "amanhecer".

Gentílico: alvoradino

Formação Adminstrativa

Distrito criado com a denominação de Santo Antônio do Rio do Peixe, pela lei provincial nº 209, de 07-04-1891, e lei estadual nº 2, de 14-09-1891, subordinado ao município de Serro.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o distrito de Santo Antônio do Rio do Peixe figura no município de Serro.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o distrito de Santo Antônio do Rio do Peixe permanece no município de Serro.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960.

Elevado à categoria de município com a denominação de Alvorada de Minas ex-Santo Antônio do Rio do Peixe, pela lei estadual nº 2764, de 30-12-1962, desmembrado de Serro. Sede no atual distrito de Alvorada de Minas ex-Santo Antônio do Rio do Peixe. Constituído de 3 distritos: Alvorada de Minas, Deputado Augusto Clementino e Itapanhoacanga ex-São José de Itapanhoacanga, todos desmembrados de Serro. Instalado em 01-03-1963.

Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído de 3 distritos: Alvorada de Minas, Deputado Augusto Clementino e Itapanhocanga.

Por resolução nº 30, de 27-10-1966, o distrito de Deputado Augusto Clementino deixa de pertencer ao município de Alvorada de Minas para ser anexado ao de Serro.

Em divisão territorial datada de 1-I-1979, o município é constituído de 2 distritos:

Alvorada e Itapanhoacanga.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Alteração toponímica distrital

Santo Antônio do Rio do Peixe para Alvorada de Minas alterado, pela lei estadual nº 2764, de 30-12-1962.

Fonte: IBGE



                             

   
  OBS.: Por medida preventiva contra abuso ou desrespeito, todos os comentários e sugestões passarão por uma análise antes de  serem publicados .
  © Prefeitura Municipal de Alvorada de Minas .